quinta-feira, 22 de agosto de 2013

A minha sólida Fé (Parte I)

"Sou cristão não porque a fé cristã é atrativa, mas porque ela é verdadeira."Jhon Stott





Há tempos que não escrevo por aqui...É que por incrível que pareça toda vez que me vem textos legais na mente eu estou no estágio, e dai não da p/ escrever...Mas acabei salvando essa frase que será o ponto de vista que eu quero chegar no texto.
Espero que respeitem a minha fé. Só quero tentar expressar como eu me sinto com relação à ela.

Desde que eu me conheço e tenho entendimento de mundo, me criaram dizendo que:

"Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim." João 14:6.

E sim...Eu queria muito seguir esse que era o Cristo. Queria conhecer e aprender cada vez mais sobre esse único caminho até o verdadeiro Deus. Queria ter essa vida real, não a virtual que acabamos passando aqui na Terra...

Para uma criança vocês podem até dizer "ah, mas foi por influência dos teus pais". Ta, para a maioria até que é mesmo, depois seguem seus próprios conceitos e buscam seus próprios caminhos...
Mas comigo foi diferente. 




Minha mãe me disse que quando eu tinha 2 anos (por ai), e fui pela primeira vez ao templo (templo é onde é realizado o culto, que até então eu passava os meus domingos no berçário da igreja), e assim que nos sentamos no banco eu falei: "Deus está aqui."
A reação da minha mãe não foi outra! kkk Achou estranho um bebê dizer isso! E se me perguntar agora o porquê de eu ter dito aquilo eu não saberia te dizer o porquê. Não lembro quase nada dessa parte da minha vida... Mas eu creio que as crianças estão mais sensíveis a Deus. Elas possuem uma pureza tamanha que o Senhor consegue entrar em sintonia com elas mais fácil. Claro, isto na minha visão e creio que estava sentindo Deus agir naquele lugar...

Pulando alguns anos na minha vida: Existe um abençoado senhor já de idade, que tem o dom de falar de Jesus Cristo para crianças. Aos meus 6 anos ele foi pregar para as crianças da minha igreja. A partir daquele dia minha vida mudou completamente. SIM! A vida de uma criança pode mudar completamente!
Eu conheci à Jesus. Entendi o seu amável plano de salvação. E eu mesmo pequena vi o quanto estava andando errado...Mentia, brigava muito com meus irmãos, respondia aos meus pais, desobedecia eles...E Jesus Cristo veio à Terra para nos mostrar como era boa e agradável a vontade do Pai. Nos ensinar essa vontade,e a maneira de agir corretamente, assim como ele agiu. E o mais importante: Nos dá a oportunidade de sermos dignos de ser redimidos de nossos erros...pecados...Dando o seu sangue para nos lavar e purificar diante de Deus.
E eu consegui entende isso tudo com 6 anos? Of course! rsrs Claro que aquele sábio senhor que me falou de Cristo utilizou de palavras e meios tão claros para uma criança que eu entendi o plano de salvação.

A partir daquele dia comecei admirar Jesus. Eu até fiquei com raiva porque nasci na época errada. Queria ter vivido em Jerusalém na época que o meu Senhor estava entre eles. Queria ter conhecido, abraçado e falado com o amável e justo Homem que por aqui viveu, morreu e ressuscitou para dar vida aos perdidos, aquele que é Deus e se fez homem, que deixou a sua glória por amor de nós. (sim, me empolgo em falar do meu Senhor <3)
Como sabia que não era possível ter vivido naquela época, comecei a ler os evangelhos e me imaginava como se eu estivesse lá. Entendia que seu eu seguisse, tentasse ser como Ele queria, eu poderia estar mais perto Dele.
Enquanto crianças tinham amigos imaginários, eu vivia mina vida personificando uma imagem de Cristo sempre comigo. Segurava a mão dele quando ia dormir (porque me sentia segurava), conversava com ele. Eu não conseguia o ver de verdade, eu só imaginava ele sempre comigo. Porém ia além da imaginação...Eu o sentia.




Nessa mesma época houve uma festa de carnaval na escola. Não é algo bonito de se ver...Tanta criança dançando músicas com letras horríveis! Que as encaminham para a prostituição, essas coisas. Mas senti que eu devia ir. Fui com alguns folhetos sobre Jesus, levei minha linda bíblia que havia ganhado dos meus pais,e fui até a festa de carnaval da escola. Entreguei os folhetos para as crianças, falava do plano da Salvação, e estava preparada a mostrar na bíblia o que elas necessitassem saber.
E não...NINGUÉM mandou eu fazer isso. Isso veio do meu coração. Eu quis fazer por espontânea vontade.

E desde então tive uma infância abençoada. Conversava com Deus o tempo todo, e não parecia uma alienígena ou coisa do tipo por isso. Tirava notas ótimas na escola. As minhas notas de comportamento sempre foram 10,0. Meninos gostavam de mim, pediam até para namorar (como isso gente???Uma criança pedir p/ namorar?? kkk Eu dizia à eles que éramos muito novos para essas coisas kkk) e era rodeadas de amigas que eu tinha que revezar até p/ poder dormir nas casas delas. Não fui anormal por ser cristã e querer viver os caminhos de Jesus.
Muitas coisas sobrenaturais também aconteceram: como sonhar com anjos e ser livrada de um grave acidente...Curada de várias doenças...

Sei que sempre o mais difícil para mim foi viver na igreja...No mundo secular as pessoas, sei lá gostavam muito de mim, faziam questão de estar comigo. Enquanto que na minha igreja as meninas gostavam de excluir as outras, nem sei porquê, eram p/ dizer que eram mais santas que as outras? Isto não vem ao caso, porque eu acabei ficando amiga dos meninos kkkkkkk Que não os trocaria para poder sentar do lado delas na aula Bíblica da igreja hehe

Mas acho que com Cristo foi assim também? Os "ímpios" foram os que mais se aproximaram de Cristo, enquanto os fariseus e saduceus só reclamavam e julgavam ele. 




Dai na minha adolescência me deparei com muitas questões como toda garota adolescente acaba se deparando. Meus conhecimentos científicos e filosóficos foram aumentando...Contudo em meios aos questionamentos minha fé não foi abalada! Porque em meio a tudo ainda achava razão em Deus. 

Nos meus 16 anos, não sei o que me deu...Senti saudades da época em que andava constantemente com o Senhor. Começou então uma busca para saciar a minha vontade de Deus! Todas as tardes eram de consagração à Deus. Comecei a me dedicar ao novo testamento. Reli os evangelhos e comecei a ler atos dos apóstolos, dai fui para os livros que os apóstolos de Cristo escreveu. E dai comecei a querer reviver aquele amor e fé cristã primitiva.
Colocava músicas cristãs todos os dias para escutar. Até que um dia eu estava cheia do Espírito, uma pomba parou no muro da minha casa bem perto onde eu estava lendo a palavra e fluindo em espírito (eu tenho o costume de fazer a minha devocional ao ar livre, porque me sinto mais em sintonia com o Criador), dai dava "Glórias a Deus", ali era como se fosse o meu pentecostes.




Como nessa época estudava em um colégio batista, Deus colocou pessoas super abençoadas em minha vida, que aprendemos a crescer espiritualmente juntas (Danielle e Daiane Dantas, gêmeas lindas do meu coração, Matheus, Solange...). O nosso ensino médio não foi daqueles em que as pessoas sentavam para contar as ficadas nos shows, foi um ensino médio de troca de experiências espirituais. De mútua ajuda. E também tive muito companherismo cristão com minha prima Yasminn que há pouco tempo havia decidido seguir à Cristo. E eu agradeço à Deus por isso, por esses adolescentes em minha vida <3

Ao terceiro ano nos agregamos ao grupo chamado ABS, que significa Aliança Bíblica Secundarista. Começamos a fazer estudos todas as quintas (eu acho...se não for quinta, eram nas quartas), e esses estudos não eram separatistas e nem tendenciosos. Chamavamos quem quiser para estudos sobre a vida, sobre tentar ser uma pessoa melhor nesse mundo. Sempre usávamos coisas seculares e bíblicas para mostrar isso. E foi um ano abençoados. Muitas almas tiveram encontros com Cristo! E mesmo após nossa saída daquele colégio, eu soube que aquele grupo continuava, e que muitos outros jovens e adolescentes conheceram e passaram a seguir à Cristo. *-*

Bom... Para não ficar uma leitura cansativa, em outro momento continuo a falar sobre a saga da minha fé.

....Continua....




quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Amigos...

É impressão minha, ou todas as pessoas que eu considero amigas estão se afastando de mim de alguma forma?
Deveria continuar a tentar?
Sou a única que me importo com minhas amizades?
Eu tento.
Perco noites, me preocupo, movo o MUNDO e nada...
Será melhor buscar por novos ares?
Novos sorrisos?
Dizem que amizades não morrem, que amigos são para sempre e amores passageiros.
Acho que toda regra tem sua exceção e eu sou ela.
Porque comigo as amizades não duram e o amor consegue ser cada vez mais forte.



quarta-feira, 6 de fevereiro de 2013

Descobrindo meu mundo


Em toda minha vida morri de amores.
Cada nova paixão era realmente o mundo para mim.
Ficava atrás daquele príncipe, daquela perfeição criada da 7ª arte.
O tempo passou e todos esses mundos se foram.
Não sabia se me apaixonava com facilidade, não sabia se era imaturidade, não sabia o que queria na realidade.

Eu esperei.
Eu esqueci.
Eu vivi feliz.
Daí você veio.

É incrível como eu não me deixava permitir.
Novamente esses mundos de ilusões? Não dessa vez.
Mas você foi quebrando cada conceito meu.
Você trouxe de volta o sonho que eu sempre quis.
O amor existia afinal.

Não mais olhar sobre a escuridão da noite a procura do brilho das estrelas.
Não mais imaginar alguém.
Não mais poesias ou poemas de contos fajutos.
Agora era só você.

O que eu posso dizer?
Que eu não seria feita para você?
Que você não é perfeito para mim?
Isso tudo poderia ser algo real?

Cada vez te vejo mais humano, e isso é realmente fascinante.
Te vejo errando, te vejo aprendendo, te vejo verdadeiro.
E isso me fascina porque eu amo tudo em você.
Isso seria real com os outros mundos?

Não meu caro amante. Você é único.
Suas palavras, suas ações, sua integridade.
Sua lealdade, mansidão e carisma.
Seus beijos, abraços e afagos.

A maior prova de que É você é simplesmente Nós.
O que somos, o que nos tornamos, o que queremos.
Eu me apego a isso: Ao nosso mundo.
Melhor mundo para se viver!

Não suportaria me roubarem esse mundo.
Enfrentaria tudo e todos pela sobrevivência dele!
De todas as minhas glórias essa é a maior.
Você.



sexta-feira, 1 de fevereiro de 2013

Stranger...

Estranha.




É assim como estou me sentindo hoje.
Sei lá...Tudo sem graça.
Me sinto forçada pela a sociedade, pelo mundo, pelas pessoas a pensar da forma que eu não quero, a agir como eu não quero, a parecer como eu não quero.
To cansada de tantas contradições, de tantas ironias e de tantas reclamações.
Cansada de insistir em ser diferente e ver os que deviam ser diferentes todos iguais.
É tão RUIM isso!
Vê o mundo do jeito que está...Vê no que o homem se tornou. Vontade de explodir isso aqui.
Você tenta imaginar um socorro, um lugar para ser um porto seguro e um paraíso na Terra.
Daí eu paro e penso, paro e assisto, paro e leio, paro e vejo. Chego a conclusão que NÃO.
É impossível. Aqui não existe. Se um dia existiu já se foi. E eu queria ir junto!



Queria ir logo para o lugar onde não encontro falsidade, onde não encontro maldade, onde tem segurança, amor de verdade, união, lealdade.
Eu sei onde irei encontrar: Com o meu Senhor nos céus. Espero ansiosa pelo dia da sua volta e hoje em percebi que não me incomodaria se ele voltasse mesmo sem eu ter feito tudo que eu queria fazer aqui.
Esse mundo já era...E com minha ida daqui todos esses “feitos” se faleceram e não levarei nada comigo.
Eu sei que o que me espera futuramente não se igualará ao mais lindo feito meu aqui na Terra. E é por isso que eu não ligo se eu não fizer tudo que eu quis fazer aqui. Nada que eu fizer aqui poderia se igualar a 0,01% da perfeição que irei ter morando com o meu Rei.



Enfim...É uma postagem de desabafo mesmo. Uma postagem de alguém que já ta cansada mentalmente, fisicamente, e felizmente não espiritualmente.

Não vejo a hora de me livrar desse mundo doente!
E esperarei no Senhor para que me guie e guarde de tudo que acontecer por aqui.
O maior de todos os presentes ele já me deu, morrendo por mim. J
Depois desse foi ter colocado Paulo em minha vida.

Hoje ta difícil de sorrir. É meio complicado explicar. Não é que minha vida está mal. Não. Estou bem. Tenho família completa, sem nenhum vício, unida. Tenho namorado que me respeita, ajuda e ama. Estudo sem gastar um tostão do meu dinheiro. Tenho um estágio de onde posso pagar tranquilamente minhas coisas. Tenho alimento todo dia. Durmo em uma cama todos os dias e não fico com frio ou muito calor. Tenho amigos que me apóiam. Tenho animais que me deixam felizes. Sim eu sou feliz e abençoada.
Porém minha tristeza é gerada pela realidade das coisas. A realidade dessa sociedade PODRE. A realidade de um mundo horrível. Sempre me bate isso alguma vez no mês, essa “ficha” de onde estou.
É deprimente eu sei...Por isso começo a pensar no meu alvo -> Cristo.

É isso ai...Desabafei um pouco. Isso ajudou para enfrentar todas essas coisas.
Estarei em oração...


sábado, 27 de outubro de 2012

Boas Obras não irão me salvar!


"Aquele que ama a Deus e tem o Seu Espírito não precisa se esforçar para praticar boas obras, isso é natural como respirar ou pensar."

E por favor, revejam o seu conceito de servir a Deus. Você serve Ele para não ir para o inferno (esse medo que muitos acabam colocando e pregando), ou porque você O ama e reconhece a Sua glória?

Francamente, se eu sou salva é pela minha FÉ e por ela mesma que sou transformada e "faço" boas obras. E isso nem vem de mim, vem do próprio Senhor. Então nem disso tenho parte, vem tudo de Deus.

Sou salva apenas porque o Senhor me amou, morreu por mim, me lavando de toda a impureza com o Seu sangue e não porque faço boas obras. As boas obras justificam minha fé, me santificam e vêm somente por possuir Deus dentro de mim.

"Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus.
Não vem das obras, para que ninguém se glorie;
Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus preparou para que andássemos nelas. "
Efésios 2:8-10


"Jesus respondeu-lhes, e disse: Na verdade, na verdade vos digo que me buscais, não pelos sinais que vistes, mas porque comestes do pão e vos saciastes.
Trabalhai, não pela comida que perece, mas pela comida que permanece para a vida eterna, a qual o Filho do homem vos dará; porque a este o Pai, Deus, o selou.
Disseram-lhe, pois: Que faremos para executarmos as obras de Deus?
Jesus respondeu, e disse-lhes: A obra de Deus é esta: Que creiais naquele que ele enviou." 

João 6:26-29

"Mas dirá alguém: Tu tens a fé, e eu tenho as obras; mostra-me a tua fé sem as tuas obras, e eu te mostrarei a minha fé pelas minhas obras.
Tu crês que há um só Deus; fazes bem. Também os demônios o crêem, e estremecem.
Mas, ó homem vão, queres tu saber que a fé sem as obras é morta?
Porventura o nosso pai Abraão não foi justificado pelas obras, quando ofereceu sobre o altar o seu filho Isaque?
Bem vês que a fé cooperou com as suas obras, e que pelas obras a fé foi aperfeiçoada. "
Tiago 2:18-22


"Porque, se Abraão foi justificado pelas obras, tem de que se gloriar, mas não diante de Deus.
Pois, que diz a Escritura? Creu Abraão em Deus, e isso lhe foi imputado como justiça.
Ora, àquele que faz qualquer obra não lhe é imputado o galardão segundo a graça, mas segundo a dívida.
Mas, àquele que não pratica, mas crê naquele que justifica o ímpio, a sua fé lhe é imputada como justiça. "
Romanos 4:2-5


"Sabendo que o homem não é justificado pelas obras da lei, mas pela fé em Jesus Cristo, temos também crido em Jesus Cristo, para sermos justificados pela fé em Cristo, e não pelas obras da lei; porquanto pelas obras da lei nenhuma carne será justificada.
Pois, se nós, que procuramos ser justificados em Cristo, nós mesmos também somos achados pecadores, é porventura Cristo ministro do pecado? De maneira nenhuma.
Porque, se torno a edificar aquilo que destruí, constituo-me a mim mesmo transgressor.
Porque eu, pela lei, estou morto para a lei, para viver para Deus.
Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a na fé do Filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim. "
Gálatas 2:16-20




quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Nota de esclarecimento


Passei ­ um tempo sem postar...
Entre os muitos motivos a falta de internet em casa e só tê-la no estágio ajuda nesse sumiço. 
Na maioria das vezes que me dá vontade de escrever é em casa, fora eu tenho tantas tarefas e coisas a serem concluídas que tomam conta do tempo e da mente.

Quis escrever sobre tantas coisas...Acho que muito delas poderia ser por algo que você estaria passando, alguma dúvida que gostaria de ser esclarecida e até um autoconhecimento.
Agora tem muitas coisas que queria escrever, e vou escrê-las! Só não sei por qual devo começar...

Enfim.
Só uma nota de esclarecimento mesmo. Espero poder, apesar dos problemas em postar, deixar o blog mais atualizado possível.
J


quinta-feira, 26 de julho de 2012

É uma questão de experiência

   

     A mídia, especialmente o cinema e a TV, nos tem mostrado através dos filmes épicos, que procuram contar partes da história do povo de Deus, um Senhor sempre forte, altissonante em sua voz, manifestando-se por meio de efeitos artificiais e eventos da sua natureza, os mais retumbantes possíveis.
     Acostumamo-nos, assim, a uma visão de um Deus supremo, que parece expressar-se apenas por meio do impacto, da visão fantástica, do temor que traz àqueles que o ouvem ou assistem. No entanto, a Bíblia nos fala de um Deus que também era suave e terno em seu contato com sua criatura por excelência.

     Elias, o grande profeta do Senhor nos tempos de Acabe, rei de Israel, nos conta:
"e depois do terremoto um fogo, porém o Senhor não estava no fogo; e ainda depois do fogo uma voz mansa e delicada" (1Rs 19.12).





     Nos dias de hoje, uma tendência oriunda dos movimentos neopentecostais é querer ver sempre algo "incrível, fantástico, extraordinário", para atribuir-se o "milagre" ao Senhor Deus. Vamos sendo levados a pensar na manifestação divina como espetáculo, um circo, que faz sempre uma abertura fantástica com a presença de todas as atrações num desfile prévio, e assim acreditar-se no que virá depois. Elias deixou o "espetáculo" passar para depois ouvir Deus. É isso que nos compete a fazer também.

Texto de Clemir Fernandes.



Minha opinião:

Em toda experiência de vida cristã que eu tenho, Deus sempre se manifestou a mim de maneira suave...E eu gosto que seja assim, pois demonstra toda ternura e espiritualidade do momento. E acho que não devemos julgar as outras formas de Deus se manifestar as pessoas, pois cada um temos nossa experiência com Ele. Cada um de nós sabemos o que mais nos afasta e nos aproxima do Senhor. E partindo dessa experiência você acaba sabendo quais coisas convém a ti.

Então pessoal, vamos ser mais tolerantes com a maneira que cada um tem de buscar ao Senhor, mas sempre procurando discernimento bíblico para a sua própria maneira.

:)